14/08/2008

Não sou poeta!

Esperava na loucura minha especialização
esperei na minha cura a doença regressão

obtive espinho pulsos,obtive muita dor
cometi muitos deslizes,amputei o meu valor

fui vendida á preço baixo,fui cuspida na desonra
me flagraram em pedaços
sangue,perícia que apura

resolvi rasgar meus sonhos,pensamentos,emoçoes
transformei-os em palavras,poesias -Ilusões

deparei-me com acesso ,sanidade partidária
patrocinio do recesso,taxa da alfandegaria

o tumulto foi gritante,a luz quase cegou
descobri naquele instante,que a estante desmontou

relendo minhas poesias,me opus,contradição
notei que fui vitima ,despreparo,inversão


nunca fui,serei poeta
não sei usar palavras não
uso-as por ser modesta.mas isso não satisfaz
aprendeu,no dia-a-dia
todos tem seu próprio dom

percebi naquele dia..Mais um vão na multidão!

Um comentário:

bru.rico disse...

Agora to com um blog de poesia também.
www.sentimentocritico.blogger.com.br