24/04/2009

50 toneladas de vazio!

E você?
dai deste lado do muro, oque consegue ver?

nestes espaços quase não percebidos, percebo muita vida
percebo o imperceptível, e cavo secretos pensamentos
estes infelizes seres ..me abordam , e me tripudiam furtando toda a RAZÃO
e ...

não há resto, os destroços são meu caminho escolhido e vomitado
porque nas memórias que esqueceria guardo minha esperança
de algum dia..talvez distante esquecer que lembrava a dor por satisfazer meu ego!
nem pude entender a frase acima, mas surgiu na tela e não tenho direito algum em limitar qualquer que seja o reflexo que abrigaram obrigado em meu ser!

insegurança, loucura, mil pensamentos..tudo á tona num milésimo de segundo

MEDO
e todas as faíscas que não pude apagar com o extintor da paciencia e da compreensão

ahh, sou tempestade em colher com água..e não renuncio

" Que caia o inimigo então!"

dragões, moinhos de vento
moinhos de vento, dragões

eles insistem,mas sempre os verei cuspindo fogo
enquanto o ar voa impulsionado pelas hélices..sinto o bafo quente dos dragões..em meu cavalo, com minhas armaduras de otária

quero cessar a destruição que tentam distrair transformando os dragões em moinhos de vento

não estou louca..estou fundamentando meus argumentos

perdi a camisa de força, prefiro a camisa de vênus

e lá do céu..a marmore e seu astronauta velam o finado, que até hoje tem nome de indigente!

Um comentário:

DOS SENTIMENTOS disse...

Insanidade coerente a sua.