15/11/2008

Síndrome

Rasgam na minha pele a ansiosa sede por escrever,
isso porque sinto um vazio que pareçe dificilmente se preencher
cada avenida que atravesso,cada esquina que cruzo,me transmite energias e impressões distintas,e Eu sedenta por focar e interpretar os fundidos olhares,os gritos de silencio,o silencio gritante aos meus ouvidos,os odores fabricados,as fabricas fedorentas,os passos de pressa do conformismo roubando nossas possibilidades,os olhares que imploram por mudança,então me desespero,porque consigo enxergar tudo isto,mesmo fugindo ,mesmo negando,mesmo demonstrando felicidade,satisfação e personalidade.

aqui estou travando minhas guerras ,em conflitos eternos com minhas decisões sem possibilidades,isto porque cai por acaso neste abismo chamado passo das nossas frustrações

hipocrisia fotografada,incompetencia lucrativa e desperdicio beneficiador,nas guias espalhadas em calçadas abandonadas meus sonhos escorrem pelo solado do calçado,que entrega aos transeuntes minha essencia como quando o vento frio é entregue ao nosso cabelo em encontro violento
fui COMPRADA!
fui VENDIDA!!
assumo,não me orgulho,não me envergonho..sou só como você
Uma bosta,o esmo,o vão
que foi planejado em laboratório para fins lucrativos,assim como Aids,cancer,papai noel e a biblia sagrada!

Um comentário:

Jóta disse...

Tem mais prêmios pra este blog em

http://umserassim.blogspot.com/

Abraços libertários...